Mónica Gonçalves Nunes: A SPSchool quer ser uma ferramenta efetiva de trabalho

quarta, 04 janeiro 2017 17:36 Sócia da SPS

Mónica Gonçalves Nunes: A SPSchool quer ser uma ferramenta efetiva de trabalhoA SPSchool é o novo projeto da SPS que, mais que uma academia teórica com conteúdos estritamente técnico-jurídicos, pretende adotar uma abordagem diferente, virada para os aspetos práticos e criar uma efetiva ferramenta de trabalho.

A garantia é dada pela sócia Mónica Gonçalves Nunes, que, em entrevista, explica os objetivos e particularidades da academia.

Advocatus | O que motivou a SPS a criar a SPSchool?
Mónica Gonçalves Nunes | A SPSchool nasceu da necessidade de criar uma estratégia que apostasse no futuro da sociedade, num mercado cada vez mais competitivo e exigente. Em bom rigor, os conteúdos da mesma já existiam, mas de forma dispersa. Apenas foi reorganizada num grupo, onde se definiram desenvolvimentos estratégicos, assente em duas vertentes principais: investir e apoiar a formação contínua dos nossos colaboradores internos (advogados e estagiários); e captação de novos talentos (futuros advogados), através do desenvolvimento de parcerias com as faculdades de Direito, como seja, o Programa de Estágios de Verão e a Tutoria Universitária.

Advocatus | Quais os objetivos da SPSchool?
MGN | A SPS reconhece que a formação é essencial no progresso da sociedade através do desenvolvimento dos seus advogados e é, justamente por esse motivo, que incentivamos ativamente a formação interna e a formação externa. A formação interna tem como objetivo partilhar conhecimentos e experiências, onde contamos com a presença de advogados da SPS, ou convidados, para ministrarem apresentações, colóquios ou outros eventos que consideramos úteis ou essenciais em áreas relevantes para a prática da atividade da sociedade. De igual modo, apoiamos a formação externa dos nossos advogados/advogados estagiários através da atribuição de bolsas, financiamento em cursos e apoio de meios e logística, em diversas áreas do direito de acordo com o core business percebido e estratégico da SPS.
Por último, desenvolvemos um núcleo de acolhimento temporário, onde, por um lado, é efetuado um acompanhamento planeado nos estágios de verão através do SPSummer Internship Program, e, por outro lado, o acolhimento de alunos universitários num determinado período de tempo para que possam ter contacto com o mercado de trabalho. A Tutoria Universitária é a forma que conseguimos de estar mais perto dos estudantes de Direito. Permitimos assim que estes encontrem na SPS um tutor que os acompanhe; que os apoie; que lhes sugira temas de estudo; que os leve a audiências de julgamento, escrituras, ou mesmo que os permitam estar dentro da sociedade para que consigam, mais facilmente, entender como é o quotidiano que os espera no futuro.

Advocatus | Em que áreas é dada formação?
MGN | As formações têm essencialmente targets internos e/ou targets nos clientes, onde é dado especial enfoque à partilha de experiências e conhecimentos na aplicação das questões teórico-jurídicas à prática do dia-a-dia, numa lógica de eficácia das soluções em áreas do Direito que se interligam com a prática societária. Para além destas formações jurídicas, promovemos igualmente formações em aspetos mais ligados ao exercício da profissão de advocacia, como sejam técnicas de gestão de conflitos, negociação, costume care, argumentação e estratégia processual.

Advocatus | As soft skills estão abrangidas?
MGN | Nos dias que correm seria prejudicial e contraproducente não apostar e investir no desenvolvimento das soft skills dos advogados, em especial numa sociedade como a SPS, que pretende ser atual, moderna e que valoriza verdadeiramente o trabalho em equipa, num ambiente descontraído mas profissional, com foco no rigor e no costume care. Estas caraterísticas nos associados são muito valorizadas pela sociedade e, a par dos aspetos técnicos, integram os requisitos de avaliação anual dos advogados/advogados estagiários em termos de aplicação do plano de carreira.
Para isso, recorreremos a parcerias com profissionais externos para que sejam desenvolvidas técnicas de equilíbrio de vida, como sejam, a gestão do tempo e formas de gerir os outros aspetos da vida que coexistem com a atividade profissional. Estas formações têm como principal objetivo que os nossos associados consigam encarar as adversidades diárias com otimismo, perseverança e com uma atitude construtiva, o que não pode deixar de acontecer numa profissão exigente e que procura resultados como é a advocacia.

Advocatus | Quais as ações planeadas para 2017?
MGN | Ainda não temos o nosso programa fechado a nível de formação interna para 2017. A título exemplificativo, estamos já a trabalhar na nossa próxima formação interna, para a qual convidaremos um gestor de departamento jurídico de uma empresa nossa cliente. Parece-nos importante que, para além dos sócios e dos associados seniores, todos os nossos colaboradores, possam ter contacto direto com um advogado in house de uma empresa e, desta forma, adquirem uma nova perspetiva do trabalho que desempenham no seu dia-a-dia. Desta forma, terão contacto com uma abordagem crítica e na primeira pessoa sobre o que os clientes mais valorizam na prestação do serviço de advocacia e as características que, em geral, um departamento jurídico de uma empresa procura num escritório de advogados para o considerar um seu parceiro de negócio.

Advocatus | Qual o perfil dos formandos?
MGN | A SPSchool dirige-se a todos os colaboradores internos, advogados e advogados estagiários, assim como aos alunos das faculdades de direito que integrem o projeto de acolhimento temporário.

Advocatus | Como é constituído o corpo docente?
MGN | Não existe um corpo docente específico, nem fixo. A maioria das nossas formações internas são ministradas pelos sócios e pelos nossos associados, sendo certo que em áreas muito específicas como seja o desenvolvimento das soft skills recorremos a empresas profissionais com quem desenvolvemos parcerias. De igual forma serão convidados outros intervenientes, como será o caso dos advogados in house de empresas nossas clientes.

Advocatus | De que modo se diferencia a SPSchool das academias já existentes de outras sociedades de advogados?
MGN | O nosso objetivo não é desenvolver uma academia teórica com conteúdos estritamente técnico-jurídicos, mas sim adotar uma abordagem diferente, virada para os aspetos práticos e criar uma efetiva ferramenta de trabalho. Não nos podemos esquecer que prestamos um serviço de advocacia, no qual o grande pilar é por natureza os recursos humanos, por isso a SPSchool tem como principal objetivo o desenvolvimento pessoal de cada um dos nossos associados e desta forma perspetivar para a sociedade um futuro próspero e sólido.

sd@briefing.pt